0

Na década 80, enquanto a região de Beaujolais fazia milhares de garrafas de um vinho industrial, com aromas de banana e chicletes, para ser bebido sem nenhuma atenção, Jean Foillard e outros três produtores, Marcel Lapierre, Jean-Paul Thévenet e Guy Breton, perceberam que esta postura arruinaria o prestígio de Beaujolais em poucos anos, e enveredaram por um caminho diametralmente oposto. A Gang of Four, como foram alcunhados nos Estados Unidos e adotados pelos melhores sommeliers do planeta, passou a seguir os ensinamentos do genial Jules Chauvet, e entregar vinhos construídos nas vinhas velhas e não na adega tecnológica, com cultivo respeitoso sem herbicidas, pesticidas ou fertilizantes químicos, com uvas sanas colhidas tardiamente, mínimas doses de enxofre na elaboração tradicional, com cachos inteiros, sem nenhuma chaptalização ou filtração, e um longo amadurecimento em barricas usadas da Borgonha.

 

O resultado são tintos excepcionais, sedutores, complexos e especiados da casta Gamay, com mineralidade do xisto (Morgon, ao contrário dos outros crus de Beaujolais graníticos, possui também solos de roches pourries ou xisto em decomposição) e uma textura sedosa “à la bourguignonne”. A capacidade de guarda destes vinhos é notável, apesar de já estarem irresistíveis na sua juventude voluptuosa.

 

“Indisputavelmente um dos mais incríveis produtores de Beaujolais.”  Rajat Parr - The Sommelier’s Atlas of Taste

 

O Morgon Côte du Py 2017  nasce de vinhas de até 90 anos em sos de xisto com grande concentração de manganês, o que traz estrutura e concentração a esses seríssimos e longevos Gamays. 

Jean Foillard Morgon Côte du Py 2017 Magnum

REF: 20332
64,90 €Preço
Capacidade
Produtor
Região